O grande filme da existência

Estava reparando no filme da existência. Está certo que eu posso sofrer às vezes, me sentir infeliz em outras. Afinal, nesse filme, eu sou apenas um personagem. Mas se eu me elevar um pouquinho e começar a ver como público eu tenho que admitir: esse filme é um ESPETÁCULO. Tem é claro, alguns momentos trágicos. Mas, tem também outros, mega bem humorados. Adoro como ele alterna tom. Esse roteirista é realmente muito bom. Está certo que ele é meio estrela, dizem alguns até, acima das estrelas. Não da entrevistas, nem no “Estrelas” da Angélica ele aparece. Vê se pode, o cara nega convite da Globo. E, metido como ele só, tem aqueles nomes curtos e que terminam com a letra S: DEUS.


É... o cara se acha... Mas talento o moço tem! Vou até ver se contrato ele para minha equipe de roteiristas. Alguém sabe o contato do agente dele? Eu soube que aqui na terra tem um monte de gente que se diz agente dele e não consegue sequer um encontro presencial com o moço. Comigo não. Faço questão de encontro presencial e contrato assinado.

O que mais me impressiona na obra desse moço é a complexidade dos enredos que se entrecruzam, que vai de vírus à seres humanos, de cometas à dinossauros. Eu para fazer um enredinho de novela, com 15 historias paralelas , sofro como um cão. O moço é bom, admito. Dava um ótimo colaborador. Alias, acho legal como ele abre espaço para o improviso e a colaboração da equipe toda e , mesmo assim, mantém a autoria. Até eu já dei umas idéias ótimas e ele aceitou.

Sem contar que ele também atua na direção. É obra colaborativa, mas é de autor, o cara faz tudo. Tem uma magnífica direção de arte, efeitos sonoros, superprodução com chuvas, tsnumamis e tudo mais.. E é tudo 3D

, ou 4D, pois tem cheiro e tremedeira. E o cara faz tudo isso sem sequer usar efeitos especiais. É realmente... Esse filme dele é o maior espetáculo do mundo.

O moço tem talento, admito.

Mas enquanto ele não da as caras para assinar o contrato para ajudar em nossos próprios roteiros fica a dica: para viver no filme dele tente alternar os pontos de vista. Não fique obcecado por seu personagem, seja personagens as vezes, público em outras. Interaja mais com os outros personagens e, reserve um tempinho para se tentar se comunicar com o autor. Mesmo se não conseguir, ao menos, você se comunicará consigo mesmo. Fazendo isso você vai, inclusive, entender melhor seu personagem e atuar melhor.

13 visualizações

QUERO ASSINAR A NEWSLETTER

SIGA A FICs NAS REDES SOCIAIS

  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone LinkedIn

TELEFONE / WHATSAPP

011 98981 0792

© 2020 Fábrica de Idéias Cinemáticas | Todos os direitos reservados   -    Criação: Ráipe Criativo